tricô, feito a mão, slow, nas duas agulhas ou na máquina manual.

De onde? De Paraty, RJ; aqui as peças são desenhadas, pilotadas e tecidas. Algumas são feitas por nosso parceiro Francisco, em SP, e nossas peças em crochê são feitas aqui em Paraty pelo Vagner.

Quem costura? Eu, Desirée, e Tereza, rainha da remalhadeira, lá em SP também, quando são muitas peças.

O que temos de especial? Tecemos com desperdício zero. As peças são feitas fully fashioned; isto é, que saem da máquina com sua forma, nada é cortado na sua produção. Como as avós teciam nossas blusas, diferente ao padrão da industria. A produção é mais demorada, feita uma por uma. 
Cada ponto é transferido, fechado, enfiado e montado a mão. Pra nós é uma vantagem:o que nos enorgulhece é apoiar e sustentar o ofício e tradição de tecelão manual.

Temos duas linhas: uma básica, em cores lisos. Porque somos maximalistas, mas a idéia do armário cápsula também nos atrai, fazer o quê. A outra, cheia de cores, jacquards e geometria, bom, assim sou eu.
Peças que nos fazem sentir bem, que refletam nossa personalidade, humor, quem somos ou queremos ser nesse momento, com o mínimo de impacto no meio ambiente. Por isso são feitas em pequenas quantidades, quando não únicas. Bemvindos!!!!

Mas quem é você? Sou Desirée Clerc, nasci em Buenos Aires e vim morar em Paraty no 2012. Teço desde pequena, sou cenôgrafa, figurinista e professora. Levei a sério o morar na praia e rodeada de natureza; estamos em zona rural. Desenho, arquitetura, viagens, natureza, fotografia, teatro, cinema, literatura, tudo me inspira. Trocamos uma ideia? Me escreve: info@temos-vagas.com. Beijo!